Premiada, Flora Tietê é referencia no país

Citada e premiada por organizações do mundo todo, a ONG planeja expandir cada vez mais

Destaque em todos os órgãos específicos do Meio Ambiente e inovando na divulgação do quanto é importante para o futuro a preservação do nosso meio ambiente, a Flora Tietê é sempre lembrada como modelo para projeto sócio-ambientalmente preocupados. Em documento, o Banco Mundial, publicou o artigo “The Energy Sector Managment Assistance Program”, falando sobre programas de energia sustentável, e citou a FLORA TIETÊ como associação que mais plantou árvores.

Como reconhecimento ao seu trabalho em defesa do Meio Ambiente, a Flora Tietê, carrega em seu currículo importantes prêmios como a Medalha Maria Chica, outorgada pela Câmara Municipal de Penapolis, pelos serviços prestados ao Município e região e o Prêmio Noroeste Paulista de Meio Ambiente, outorgado pela AMA-Associação dos Municípios da Araraquarense, CETESB, DEPRN, Policia Ambiental e TV TEM. Concorreram ao prêmio ONG’s de mais de 140 cidades e a Flora Tietê venceu na categoria Ação. “Sem duvida nos enche de orgulho este reconhecimento. Estamos sempre trabalhando para alcançar cada vez mais resultados positivos.” Afirma o presidente da Flora TietêArnaldo Maschietto Filho. Arnaldo também lembra a importância da origem do projeto, uma iniciativa criada totalmente pelas mãos da sociedade. “A Flora Tiete nasceu da idéia de um grupo de ceramistas e da sociedade de Penápolis, que descontentes com a atitude do governo, o qual recebia a reposição florestal paga por estes ceramistas e não plantava as arvores da obrigação. Preocupados com o futuro, onde não teriam a matéria prima para queimar nos seus fornos, formaram a FLORA TIETE, que no estado de São Paulo foi a primeira ONG que obteve a autorização do governo para receber esta reposição florestal e ela mesma plantar as arvores da obrigação”.

Atualmente, A FLORA TIETÊ está implantando uma Estação Experimental para a produção de um banco de sementes. Essa Estação terá aproximadamente 15.000 árvores com cerca de 200 espécies diferentes, estando muitas delas em grande risco de extinção. Ela ocupará uma área de 15 hectares onde serão realizadas também pesquisas e estudos científicos.

 A nossa ‘Flora’

A Flora Tietê atua em todo o Estado de São Paulo e conta com dois viveiros de mudas, localizados nos municípios de Penápolis e São José do Rio Preto. Já foram plantadas mais de 31 milhões de mudas viáveis – mudas que se transformaram em árvores de 130 espécies diferentes, todas nativas do Brasil – o que garantiu um dos recordes da organização. Entre as espécies produzidas, muitas estão em risco de extinção, como por exemplo: Pau-brasil, Mogno, Cedro-rosa, Jequitibá-rosa e Jequitibá-branco. As mudas de espécies nativas produzidas são utilizadas na recuperação de matas ciliares, na manutenção de fragmentos florestais e em projetos de repovoamento de áreas degradadas. Em conjunto, os dois viveiros de mudas são capazes de produzir quatro milhões de mudas por ano, o que torna a FLORA TIETÊ um dos maiores viveiros particulares do Estado de São Paulo.

Além de tudo isso, a FLORA TIETÊ fundou há 9 anos o Parque de Educação Ambiental – PARBI, que visa educar através de um parque temático situado em sua sede na cidade de Penápolis-SP. Com visitas escolares, de associações e do público em geral, busca a conscientização ambiental de crianças e adultos na formação de sua cidadania, com o objetivo de garantir uma melhor qualidade de vida para a população. O PARBI já recebeu, desde sua fundação, mais de 35.000 crianças cadastradas em livros de visitas, de escolas públicas e privadas da cidade e região