Ipê Roxo e o Ipê Amarelo – Conheça estas árvores!

Ipê Roxo (Tabebuia avellanedae)

Também conhecido como cavatã, lapacho e piúva, o Ipê Roxo é uma árvore de tamanho grande, chegando até 35 m de altura. Naturalmente, ela é mais incidente no Cerrado e na Mata Atlântica.

Conhecida pela sua floração abundante de róseo a roxo, essa árvore se destaca facilmente quando em flor. O que poucos sabem é que seu tronco tem substâncias com alto valor terapêutico. Elas podem ser antifúngicas, antimutagênicas, antibacterianas e anti-inflamatórias. Essas substâncias também são indicadas para quem sofre de artrite, úlcera, entre outras doenças, uma vez que, estimula o sistema imunológico e ajuda no controle do diabetes.

Ipê Roxo e Ipê Amarelo

Ipê Amarelo (Tabebuia serratifolia)

Ipê é uma palavra de origem tupi, que significa árvore cascuda. O Ipê Amarelo, também é chamado de Ipê branco, ipê do cerrado, pau d’arco, pau d’arco e pode medir até  20 metros de altura. e É comum dos biomas Cerrado e Mata atlântica.

Sua floração é abundante e amarela, que desabrocham em dias secos e anunciam a proximidade da primavera. Destaca-se facilmente na mata, durante o inverno. Em 1961, Jânio Quadros declarou o Ipê amarelo como a “flor” nacional. Ela floresce de agosto a novembro e produz uma excelente madeira, além de ser belíssima.

Fonte: Um Pé de Que